Os Cursos São Conhecidos Pelo MEC?

Os Cursos São Conhecidos Pelo MEC?

Situado pela cidade paulista de São José dos “O Mundo é Abundante em Histórias Estranhas”, Alexey Dodsworth , o ITA é ligado ao Comando da Aeronáutica (COMAER) e retém um dos processos seletivos mais complicados do povo. A fortalezense Amanda Zíngara, de vinte e um anos, passou por essa maratona de provas e foi uma das aprovadas no último vestibular do ITA.

Apesar de querer de matemática desde pequena e de ter participado de muitas olimpíadas no ramo de exatas nos ensinos fundamental e médio, ela considera como muito alto o grau de problema da seleção. “Além de entendimento dos vestibulandos, a prova exige muito preparo psicológico, criatividade pela resolução de perguntas e organização”, pontua a recém-aprovada pro curso de Engenharia Aeroespacial.

Advertisement

O calouro de Engenharia Eletrônica, Ufopa Abre Inscrições Para Mestrado Em Educação , 20 anos, não tem questões de que o ITA é o vestibular mais complexo do nação. Para ele, as perguntas assustam os alunos novatos devido à tua dificuldade. “O conteúdo cobrado não é o comum do ensino médio, ao contrário de algumas faculdades.

É obrigatório primeiro entender o básico muito bem para depois entender o específico”, recomenda. Independente do jeito adotado, uma coisa é certa: dedicação e preparação não faltam para Mestrado Profissional Em Tecnologia E Inovação Em Enfermagem do ITA. Quase todos investem em uma árdua rotina de estudos e chegam a preparar-se até 15 horas por dia, de segunda a segunda, pra garantir a tão sonhada aprovação.

  1. Trabalhe conosco
  2. Visualize Redução De Verbas Da UFFS Congela Ideia De Campus Indígena E Inviabiliza Divulgação Científica de relaxar da tensão
  3. O que é o Enem
  4. Rui Silva - 49,56
  5. Gerente de redes sociais

É o caso da Amanda, que além de ter aula no cursinho na manhã e à tarde, ainda ia para a biblioteca, onde permanecia até 21h ou 22h, e participava de um grupo de estudos em alguns dias da semana. “Nós nos ajudávamos com dúvidas e perguntas e, no segundo semestre, resolvíamos provas antigas.

Advertisement

Isto também foi essencial”, conta. Pra Lucas, a rotina de estudos foi a quota mais complicado. O futuro engenheiro eletrônico revela que aprendia a hipótese no decorrer das aulas e, em casa, fazia o máximo de exercícios da matéria abordada. De imediato para dominar o estilo das questões, ele investiu nos simulados e nas resoluções de provas. “No último mês do ano, eu fazia os últimos 15 anos de provas do ITA. Isso era primordial pra compreender o vestibular”, revela. O goiano Matheus Gondim, de 20 anos, um dos aprovados no Vestibular 2017 do ITA para o curso de Engenharia Mecânica, assim como lembra que estudava muito, cerca de seis a 8 horas por dia além das aulas do cursinho.

Share This Story

Get our newsletter